terça-feira, 20 de outubro de 2009

SORRIA.

   Eu trabalho num setor público, sou a quinta pessoa depois de ninguém, mas mesmo assim
depois de mim ainda vem a sexta, a sétima, assim por diante...e sendo assim eu tenho que dar 
ordens.
E se tem uma coisa queme mata de ódioooo é mandar alguém executar um serviço e esse
 sujeito(a) fazer de má vontade, sair reclamando. E no meu trabalho tem alguns assim...
penso mil vezes antes mandá-los fazer qualquer coisa. Mas como eu não mando recados, falo 
sempre : se não gosta do que faz, se não quer trabalhar, tem quem queira. Existem muitos aí, loucos por um emprego e é claro falo isso na "classe", porque se eu alterar a voz é capaz de eu
levar uma surra. É até engraçado, parecem crianças pirracentas.
Acho que tudo na vida depende do senso de humor, se você acha todo mundo chato, se faz tudo
de cara amarrada, então com certeza o mundo vai te tratar da mesma forma. 
Não custa nada sorrir, mesmo que você seja banguelo.



Imagem Google

2 comentários:

Affonso Schmitt Paiz disse...

Tempestade silenciosa, heim!?
Chega de mansinho, né? rsrsrs
Bom, eu não vim p falar disso. Vim para agradecer, obrigado por ser mais uma seguidora. Gostei muito do seu jeito de escrever, humor é peça chave para se viver bem e o que é melhor não custa nada.

Mais uma vez obrigado.

Bjão

:D (ah, isso é um sorriso, rsrs)

Esther cyrraia disse...

nossa!!!! sorrir sempre!! (exceto quando chorar) esse é o leme!!!
rsrs

Estão na Chuva.