quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Realidade x Virtualidade


Ter à mão tudo aquilo que sonhamos, ter absoluto controle sob nossos sentimentos é algo que nos hipnotiza.
A necessidade que temos de trazer para o mundo real, esse mundo de sonhos e perfeição, nos aprisiona, e ao nos depararmos com o “real” vemos que nada pode ser tão perfeito quanto o “virtual”.
A sociedade é movida pela ignorância e pela superficialidade.
A mídia influência as pessoas, e passamos a ser escravos de algo que não passa de uma realidade inventada. Transformam pessoas comuns em deuses e deusas, idolatradas, sem que ao menos possamos tocá-las e as quais passam a ser como marionetes nas mãos dos seus “criadores” ou vice versa. A carência que temos em relação aos sentimentos e o caráter das pessoas são visíveis e características que deveriam ser essenciais ao ser humano, passam a ser vistas como uma fantástica virtude.
Um exemplo?  A autenticidade.
Com tantos meios tecnológicos, tantas jogadas de marketing, quase não podemos
reconhecer o que é real ou virtual, o que é natural ou uma realidade misturada.
Nos deixamos levar por aquilo que nos agrada mais aos olhos e pelo que nos leva aos sonhos.
É assim que nos tornamos escravos da virtualidade. Na vontade de fazermos tudo perfeito, de nos tornamos à pessoa perfeita ou de conhecermos a pessoa perfeita, mergulhamos num abismo profundo, e para que possamos voltar à realidade este mergulho deverá ser feito para dentro de nós mesmos, e nos perguntarmos:
Até onde vale a pena pagar o preço pela vida “perfeita”?
A tecnologia nos ajuda em muitas coisas, nos proporciona conforto e acessibilidade a coisas que jamais poderíamos imaginar em ter. Ela pode ser para nós o céu, onde tudo pode ser maravilhoso, mas também poderá se transformar num inferno se não for usada na dosagem certa.  
A realidade é outra, e não podemos enganar as pessoas por muito tempo e, sobretudo não podemos nos enganar por muito tempo.
E por mais tentadora que seja a virtualidade e o que ela nos proporciona, devemos colocar o pé no chão e não deixar que ela nos empurre para um mundo de falsidades, um mundo onde as pessoas podem ser o que querem ser, e não quem ou o que realmente são.
Devemos sim, viajar virtualmente, sonhar, usar a tecnologia que cada dia se torna mais poderosa, mas é importante termos equilíbrio e sabermos que o brilho, o glamour de uma realidade inventada não permanece por muito tempo, e que nos escondermos atrás de um personagem criado para satisfazer o nosso ego ou o de outras pessoas, jamais nos tornará mais felizes, nos tornará apenas escravos de nós mesmos e de nosso vício.

5 comentários:

Peregrina da Luz disse...

A realidade x virtualidade é um mundo a ser descortinado.
Com cautela e cuidado.
Gostei de seu blog, adicionei.
Beijinhos

Norma Villares disse...

Caminheiro(a) de evolução,
Uma pessoa sábia encontra seu verdadeiro lugar no mundo, e vive de acordo com o que o destino lhe reserva. Sua força interior alimenta suas ações e todas as pessoas beneficiam com elas.
A chama energética do ser humano de consciência elevada espiritualmente espalha-se além de suas ações no mundo. Aquilo que é invisível e não possui substância física, não tem significação se não influenciar o aprimoramento das ações do homem e de outras pessoas. O sucesso vem para os humildes de alma e coração, que oferecem seus sacrifícios para maior benefício de outras pessoas no mundo.
Que a força e a luz do Cristo que tudo permeia no Universo, posso envolver você e sua família neste Natal. E que esta energia perdure por todo ano de 2010.
Feliz natal!
Ano Novo de muitas realizações
São os votos sinceros
Sublimes abraços.

Luciana Klopper disse...

Tem um presentinho no blog pra quem fez a diferença na minha vida esse ano..e claro vc!

http://olhosepensamentos.blogspot.com/2009/12/neste-ano-voce-fez-diferenca-para-mim.html

Bjs

Alma inquieta disse...

Olá!

Que neste Natal, nem que seja por um momento, as pessoas acreditem que vale a pena transformar cada lágrima num sorriso, a amargura em alegria e cada coração numa casa aberta para receber a todos, especialmente os mais frágeis.
Então sim, vale a pena viver um Ano Novo!

Feliz Natal junto dos que mais amas, com muita Saúde, e uma vida cheia de pequenos momentos…!

Um beijo!

ALMA INQUIETA

ursinha disse...

Venho trazer meus votos de felicidades neste Natal.
que o ano seja realizador
beijos de mel com canela
ursinha

Estão na Chuva.